Património com “presença reforçada” na animação turística

“A secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, esteve presente na Semana Europeia de Folclore, evento que marcou o arranque da Festa do Vinho Madeira 2018, um “cartaz turístico que surge, este ano, renovado, enriquecido na sua ligação à cultura e, sobretudo, reforçado na sua animação de rua”. A governante sublinhou a presença mais “gratificada e valorizada das associações e agentes Culturais que desenvolvem as suas iniciativas em prol da preservação dos usos, costumes e tradições que caracterizam a nossa identidade”.

Enaltecendo a importância da integração do folclore e dos aspectos etnográficos nos diferentes eventos que fazem parte do calendário anual de animação turística, a secretária do Turismo e Cultura fez questão de vincar que “a afirmação do destino Madeira passará, cada vez mais, pela exaltação das suas diferenças, da sua autenticidade e do que nos distingue dos demais, objectivos que se concretizam, precisamente, quando nos associamos a nossa oferta turística ao património cultural, nas suas mais variadas vertentes”.

Paula Cabaço felicitou o trabalho do Grupo Folclórico da Boa Nova e o seu empenho em relação ao folclore e dedicação a favor da cultura popular, acentuando a qualidade do programa desta Semana Europeia, assim como fez questão de destacar o contributo que o grupo tem vindo a prestar à Região, levando sempre o seu bom nome mais longe.

“Estamos todos de parabéns e é de louvar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido por este Grupo, assim como pelas diversas associações e grupos de folclore que, na Região, mantêm vivas as nossas tradições, assim como asseguram a sua transmissão às novas gerações”, referiu a secretária regional, garantindo que, da parte do Governo Regional, “tudo será feito para manter e reforçar os apoios a todo este trabalho de serviço público que diariamente reverte a favor da imagem da Madeira e da preservação da sua história mas, também, a favor do desenvolvimento do turismo e da economia regional”.

Criação artística e envolvimento dos mais novos

Em representação do Governo Regional, Paula Cabaço também marcou presença na 28 Edição do Festival Nacional e Internacional de Folclore da Ponta do Sol, ocasião que aproveitou para reiterar o compromisso do Executivo regional em nome da cultura popular, da preservação do património imaterial e da promoção turística e cultural daquele concelho.

Sublinhando a “crescente afirmação” da Ponta do Sol, enquanto “polo cultural”, a governante agradeceu à população – que diariamente contribui para salvaguardar a memória colectiva, a etnografia e o folclore, apostando, ao mesmo tempo, na promoção da criação artística e no envolvimento dos mais novos – e reconheceu, simultâneamente, a iniciativa e a dinâmica dos agentes privados, a colaboração e a forma exemplar com que todas as associações e grupos de folclore têm correspondido aos convites do Governo Regional e a melhoria da oferta cultural, no domínio institucional, pela via do Centro Cultural John dos Passos.

Centro Cultural John dos Passos que tem vindo a desenvolver, conforme frisou, “um papel fundamental” tanto no acolhimento a diversas associações – nomeadamente à Banda Municipal e ao Grupo de Folclore da Ponta do Sol – quanto na formação e fruição cultural, “promovendo, só no primeiro semestre deste ano, cerca de 15o iniciativas artísticas, nas mais diversas áreas, num auditório por onde já passaram mais de 14 mil pessoas, neste período”.

Aluindo, especificamente, às associações e grupos de folclore, Paula Cabaço destacou o papel da maior importância que estas entidades têm vindo a concretizar a favor do Turismo e da Cultura da Região, “enriquecendo e consolidando todas as nossas intervenções, com particular evidência nos eventos de animação turística”.

Tecendo grandes elogios à realização de um festival consolidado ao longo do tempo e, particularmente, nas suas últimas edições – com especial agradecimento ao Grupo de Folclore da Ponta do Sol, responsável pela sua organização – a secretária regional garantiu continuidade do apoio ao folclore, enquanto “expressão máxima da nossa autenticidade ao serviço da preservação da nossa história mas, também, enquanto atrativo turístico e “embaixador” da Região e do seu bom nome exterior”.

Apoio já ultrapassou os 100 mil euros

“Estamos em crer que a edição deste ano da Festa do Vinho Madeira marcará a sua diferença”, reforçou a governante na abertura da Semana Europeia de Folclore, lembrando que estão previstas, ao longo de duas semanas e para além dos quadros vivos e das actuações dos grupos de folclore, 27 horas de programação cultural e de animação turística, com 13 actuações musicais, 9 actuações teatrais e 3 espectáculos de danças seculares, que decorrerão em monumentos classificados do Funchal, “num programa aberto à participação de todos, gratuito, de grande diversidade artística e de conteúdos que, no fundo, associa toda a nossa riqueza e dinâmica cultural a um produto emblemático da Madeira, o vinho, também ele um produto de celebração”. Refira-se que, só na área do Turismo e neste último ano e meio, o apoio do Governo Regional, no âmbito da parceria com estas associações e grupos, já ultrapassou os 100 mil euros.”.

(“Tribuna da Madeira, 31/08/2018, p.19 Cultura”)

0 22

Deixe uma Resposta